segunda-feira, 27 de março de 2017

Dicas de quadrinhos da Mulher-Maravilha para ler



Junho já tá aí, é daqui a 3 meses, mas o hype em cima do filme da Mulher-Maravilha tá alto já - e com o segundo trailer liberado, mais focado na origem dela só ajudou a aumentar um pouco mais (se você ainda não viu, clique e assista aqui). 

Pensando nisso, a Panini já vem preparando o terreno para quem quiser conhecer mais sobre a Princesa das Amazonas, que no cinema vai ser estrelada por Gal Godat (que atuou brilhantemente no fraco Batman Vs Superman, que pode ser lido aqui), dado-nos uma prévia do que podemos esperar da personagem.

*Este post tem como objetivo informar as coisas legais que a Panini vem lançando da personagem, de acordo com o meu (limitado) conhecimento, trazendo a sinopse e algum comentário (caso eu já tenha lido a obra):

Mulher-Maravilha: Terra  Um (1ª edição, dezembro de 2016). Lançado em 2016 nos EUA, Mulher-Maravilha: Terra Um foi escrita pelo Grant Morrison e ilustrada por Yanick Paquette e traz a origem das Mulher Maravilha um pouco reformulada do que já conhecemos. Aqui, Diana ainda é filha da Rainha Hipólita, mas a origem de seus poderes vêm de um personagem bastante conhecido da mitologia grega: Hércules (o que faz todo sentido para suas habilidades, uma vez que Hércules é um semideus). Aqui, Diana sabe que há mais coisa no mundo além da Ilha Paraíso e quer descobrir, mas sua superprotetora mãe não concorda com seus planos. Eis que Diana vê sua "fuga" quando o piloto da Força Aérea Americana, Steve Trevor (o primeiro homem que Diana vê) cai nas praias de sua ilha ferido, o que leva Diana a quebrar as regras e ir para o mundo dos homens, onde ela fica "nauseada pelo que vê" (mulheres morrendo, gordas e etc...). Diante disso tudo, Diana é perseguida e trazida de volta pelas Amazonas, afim de ser julgada por violar a lei mais antiga das guerreiras: nunca entrar em contato com o mundo que as prejudicou. 
A história, quase inteiramente, é narrada durante o julgamento (da qual não há como mentir, uma vez que a acusada e as testemunhas são ouvidas atadas pelo laço da verdade), tendo as Moiras como testemunhas de defesa. Por mais que tenha coisas tidas como estranha, essa origem da Mulher-Maravilha (assim como qualquer uma das histórias da Terra Um) é mais moderna ao mesmo tempo que é atemporal. 
A história em si funciona muito bem, ainda mais porque a "Terra Um" tem uma continuidade própria, visto que se encontra numa terra separada do resto do Universo DC. O único problema é que demora para sair (tendo em vista Batman Terra Um por exemplo) alguma coisa nova, e essa edição um já dá dicas que teremos continuação, de uma participação mais presencial (por assim dizer) da Mulher Maravilha no mundo dos homens.



Lendas do Universo DC: Mulher-Maravilha (1ª edição, março de 2017). Pelo que li e vi por aí (já tenho a minha em mãos, falta efetivamente ler) este quadrinho de George Pérez reinventa a heroína após a história "Crise nas Infinitas Terras" de 1987, do qual aproxima a personagem aos elementos da mitologia grega em uma das fases mais significativas de toda a carreira da Princesa Amazona. 
A Panini está trazendo até nós essa fase em três encadernados com a mesma qualidade de outros quadrinhos da série "Lendas do Universo DC", tais como Batman do Jim Aparo e o Superman do García López, entre outros. *assim que eu terminar a leitura, editarei para colocar meu parecer ou quem sabe um post só sobre isso 



Mulher-Maravilha: Os Novos 52 E não tão importante assim, as histórias da Mulher-Maravilha dos Novos 52 (publicadas no mix da revista "Universo DC" e compiladas até o momento em dois encadernados de capa dura intitulado "Sangue" e "Direito de Nascença") com roteiro inicial de Brian Azzarello. Infelizmente, pelo que li por aí, assim como aconteceu com todas os quadrinhos dos Novos 52, as histórias começaram bem e foram decaindo (vide Arlequina como exemplo). Infelizmente, eu não comprei o encadernado "Sangue" quando este saiu por aqui, e até o momento parece que ele encontra-se esgotado; mas o "Direito de Nascença" ainda é fácil de achar (e eu não o tenho porque é continuação do outro).



DC Comics Graphic Novels Mulher-Maravilha a personagem também teve seus próprios encadernados publicado por aqui pela DC Comics Coleção de Graphic Novels pela Eaglemoss (do qual que não tenho, mas que pretendo ir atrás), são eles: Mulher-Maravilha: Círculo e Mulher-Maravilha: Paraíso Perdido (respectivamente as edições 17 e 26). Não sei informar se haverá outras histórias estrelada pela Amazona, mas assim que eu descobrir, edito aqui para vocês .



Mulher-Maravilha: Hiketeia: "Concepções de justiças diferentes, representadas pela Mulher-Maravilha e pelo Batman, entram em choque quando uma jovem assassina, protegida da primeira, é encontrada pelo Cavaleiro das Trevas." Esse título talvez seja difícil de encontrar (eu mesma estou a procura dele a algum tempo já) tendo em vista que ele foi lançado em 2003 pela Panini. Eu ainda tenho esperança de algum dia a editora relance o título, e quem sabe como todo o hype que o filme  tá criando (mais a comemoração de 75 anos da personagem) a editora não o faça ainda em 2017? A única coisa que me resta é aguardar. 


E para finalizar

Mulher-Maravilha Rebirth (Renascimento), que deve chegar às bancas já em abril (estando presente no checklist da editora), trazendo a nova fase dos quadrinhos da DC (logo após o fracassado Os Novos 52) da qual a Mulher-Maravilha passa a ter uma revista mensal somente dela, com roteiro de Greg Rucka e os desenhistas Liam Sharp e Nicola Scott, se juntam para revelar de uma vez por todas as histórias do passado e do presente da Princesa Amazona, no que muitos vem elogiando desde o seu lançamento (inclusive sendo comparado ao Mulher-Maravilha de George Pérez). Curiosamente, o roteirista é o mesmo de Hiketeia.


Essa "lista" foi feita à partir da minha própria experiência como leitora de quadrinhos (iniciante ou não) com referência ao que eu já vi ou recebi indicações (como é o caso de Hiketeia e O Círculo), sem ficar muito no Ctrl C + Ctrl V. Logo, alguns títulos (talvez importantes) tenham ficado de fora do post.


E aí, conhece algum quadrinho bom/legal da Mulher-Maravilha? 

sexta-feira, 24 de março de 2017

Lançamento da Évora: Psicopata Corporativo de Amália Sina

Em abril a Editora Évora irá lançar o livro Psicopata Corporativo, onde Amália Sina nos ensina a identifica-los e a como lidar com ele, em especial no ambiente de trabalho - onde tem-se aparecido mais e mais desse tipo. O filósofo, educador e escritor Mario Sérgio Cortella escreveu o prefácio desta obra que pode ajudar as potenciais vítimas a lidar e a aprender a conviver com essas pessoas.

De fato, o livro não é um pelo qual eu me interessaria no momento, mas traz um assunto bastante atual e que pode ajudar diversas pessoas, inclusive você, eu, o tio da padaria, etc...


Psicopata corporativo: Identifique-o e lide com ele
Autora:. Amália Sina
Selo: Évora
ISBN: 978-85-8461-108-9.
Origem: Brasil
Formato: 16x23 cm.
Acabamento: Brochura
Edição: 1ª.
Preço: 39,90

Com ares de superioridade e impulsividade, sem sentir afeto por ninguém, nem culpa pelo que fazem, os psicopatas vão de degrau em degrau destruindo vidas. Vistos como pessoas fortes e destemidas, tendem a impressionar logo de cara e, por conta disso, são considerados capazes de transpor facilmente os desafios corporativos.
São seres com alta capacidade de sedução e grande habilidade para manipular. Podem parecer “normais” e até encantadores, mas são doentes, de corpo e alma. Pessoas sem piedade, sem respeito e misericórdia pelos demais. Assim são descritas algumas das características do psicopata, que pode estar (e, via de regra, está) entre as pessoas do nosso convívio.
Como identifica-los? Como agir quando somos alvos e vítimas de suas idiossincrasias e maldades? Como conviver no ambiente de trabalho sem sofrer dia após dia é a proposta principal desta obra, que nasce da experiência de trinta anos de uma executiva que conhece os  bastidores, o placo e a plateia do mundo corporativo. Amália Sina explora neste livro os detalhes das mentes e das ações dos psicopatas com quem conviveu, convive e, por certo, conviverá. Com certeza, entre os protagonistas e depoimentos anônimos, você reconhecera várias semelhanças com os seus colegas de trabalho.


Sobre a autora

Amália Sina – Possui MBA em Marketing pela USP, é pós-graduada em gestão pelo Triton College e graduada em administração de empresas pela FEI. Com experiência em alta gestão, atuou como executiva por 25 anos. Há mais de dez anos é professora da Fundação Getúlio Vargas nos cursos de MBA em marketing e empreendedorismo. É autora de oito livros, sendo um deles Marketing global, premiado com o Troféu Cultura Econômica Brasileira. Veja um vídeo da autora falando sobre o livro Psicopata Corporativo.

Compre-o por AQUI e boa leitura

segunda-feira, 20 de março de 2017

Lançamento #Darklove: A Guerra que Salvou a Minha Vida



Quando um livro se parece com outro que você já leu, ou já ouviu falar, logo surge aquela empatia em querer ler esse livro. A Guerra que Salvou a Minha Vida é mais ou menos assim.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Resenha Parceira: Conan, O Bárbaro


Conan, O Bárbaro - Robert E. Howard - 2011 - 384 páginas - Generale

Pela primeira vez, o público brasileiro terá a oportunidade de apreciar o único romance escrito por Robert E. Howard, criador do personagem Conan, o bárbaro. Neste livro, também são publicados três contos inéditos: "Além do Rio Negro", "As negras noites de Zamboula" e os "Profetas do Círculo Negro".
O leitor se deliciará com narrativas épicas, repletas de reviravoltas e de personagens complexos, guerreiros, batalhas espetaculares, piratas, monstros saídos dos golfos da noite, belas mulheres e feiticeiros, que irão hipnotizá-lo do início ao fim do livro.
Conheça as histórias que inspiraram gerações de leitores, escritores e roteiristas, e que também serviram de base para o filme Conan, o nárbaro.
Leitura obrigatória para apreciadores de literatura fantástica e do gênero espada e feitiçaria.

Quando você se pega gostando de histórias de bárbaros, mas não qualquer um


O bom de ler algo que você não espera nada é que você vai se surpreender com a leitura. Como boa leiga que sou, achei que os roteiros dos filmes do Conan tinham sido transportadas do livro para a tela, como o estreladp por Arnold Schwazenegger ou pelo Jason Momoa (filme que aliás, ilustra a capa do livro). Só que não. Por mais que o personagem seja o mesmo (e os atores diferentes), os romances e contos nada tem a ver com os filmes, sendo histórias totalmente diferentes.

quarta-feira, 8 de março de 2017

Porque eu desisti DUAS VEZES de ler O Silmarillion de J.R.R. Tolkien



Quem nunca assistiu a (esplendorosa) trilogia O Senhor dos Anéis (clique aqui para ler os três posts sobre) e a trilogia O Hobbit (que não precisava de uma versão estendida, uma vez que fazer três filmes já foi estender demais) que atire a primeira pedra?! Ok, talvez eu esteja sendo um tanto despretensiosa com isso, mas O Senhor dos Anéis (de acordo com a própria Academia) é o filme detentor do maior número de prêmios que um filme poderia ganhar em uma noite numa premiação como o Oscar - se existir algum filme que tenha ganho mais que 11 Oscars, por favor, me avise. 

sexta-feira, 3 de março de 2017

Superman: O Último Filho (DC Comics Coleção de Graphic Novels)


Lançado junto com Batman: Silêncio - parte 2 (em uma ótima sacada da Eaglemoss: compre dois pelo preço de um, R$34,99 na época), Superman: O Último Filho é basicamente meu primeiro contato com uma história solo do Superman - uma vez que as poucas vezes que tive contato com o Homem de Aço foi através dos filmes, da animação homônima e da LJA e da filhadaputagem com o qual a personagem foi retratada em Injustiça (fiquei raivinha do Super naquele quadrinho).


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Preciso falar sobre... Reclamando do povo que está reclamando do povo que está reclamando do preço do Anime Friends 2017

imagem salva do facebook Anime Friends

E o assunto do momento no fandom de anime e frequentadores de evento (sejam eles cosplays, otaquinhos, meninos, meninas, famílias inteiras e o diabo a quatro) é em relação ao preço e os youtubers do Anime Friends 2017 - que não sei se ainda detém do título de "maior evento de animes da América Latina".


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

O que Aldous Huxley e George Orwell podem nos ensinar sobre a sociedade do "futuro"



Quem já leu algo distópico, sabe que em alguma obra sempre encontraremos críticas à sociedade atual: como a trilogia Jogos Vorazes (leia tudo sobre a série aqui), que crítica a sociedade atual como se nós fossemos a Capital (e somos mesmo) ou Battle Royalle (já resenhei ele aqui), que através de muita carnificina mostra sobre como cada um perde a razão diante da realidade imposta, isto é, aceitar ou não a participar do Programa, quando a verdadeira natureza do ser humano desperta diante das ameças, pressão e do medo, provando que sim, podemos ser cruel com nossos semelhantes... 

Outros, como Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley e 1984 de George Orwell, são obras escritas à mais de 50 anos e que assustam por mostrar como a nossa atual sociedade é (ou seria na concepção de cada um), sendo na minha opinião uma mistura de ambas. (as resenhas podem ser lidas respectivamente aqui e aqui)

O canal Cabine Literária compartilhou há um tempo atrás em sua página do facebook (do original Alkaisers) uma série de imagens que trazem alguns dos principais conceitos defendidos por cada obra. 

Post com imagens

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Resenha Parceira: O Livro Secreto de Dante - O Mistério da Divina Comédia


O Livro Secreto de Dante: O Mistério da Divina Comédia - Francesco Fioretti - 2012 - 256 páginas - Generale

Dante morreu realmente em Ravena, por causa da malária, como todos pensam, ou alguém teria motivos para desejar sua morte e, com ela, o desaparecimento de um segredo?
Atormentados por essa dúvida, a filha do poeta, Irmã Beatrice, um ex-templário chamado Bernard e um médico, Giovanni de Lucca, iniciam uma dupla investigação para esclarecer o que havia acontecido. Tentam com dificuldade decifrar uma mensagem codificada deixada por Dante em nova folhas de pergaminho e, ao mesmo tempo, começam a seguir pistas de seus prováveis assassinos, descobrindo que muitas pessoas nutriam uma profunda antipatia pelo poeta.
Não será nada fácil encontrar a chave do segredo escondido em A Divina Comédia e descobrir quem teria interesse em impedir o poeta de terminar sua obra. E por que Dante teria decidido esconder com tanto cuidado os últimos treze contos do Paraíso? Teoremas requintados, intrigas complicadas e verdades a serem descobertas se escondem entre os versos das três partes do poema, como a identidade de Veltro, o anúncio da chegada de um misterioso vingador... No pano de fundo histórico da crise política e econômica do século XIV, O Livro Secreto de Dante entrelaça fatos reais e personagens de ficção, tecendo intrigas cheias de mistério e dúvidas intrigantes.

Aquele livro que me fez desistir no meio da história e que eu voltei a leitura para terminá-lo. Uma fênix que volta das cinzas


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...