quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Graphic MSP #12: Mônica - Força



Tão intenso quanto uma HQ poderia ser





Teaser da Graphic MSP da Mônica, quando o projeto foi divulgado, em novembro de 2015

Quando o teaser de Mônica - Força foi lançado há menos de um ano atrás, no FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte), a primeira impressão que a imagem feita pela Bianca Pinheiro trazia muito provavelmente que a história abordaria o tema bullying, que é real e acontece constantemente nas historinhas da Mônica - mas que ao contrário das vítimas recorrentes, aqui ela sempre retruca e quem sai na pior sempre é o Cascão e Cebolinha.

Contudo, esta não é a linha central da história. O negócio é mais embaixo e bastante tenso. Tanto que Bianca Pinheiro conseguiu, através da sua narrativa simples, fazer com que Mônica: Força seja uma das melhores MSP já feitas - e olha que eu não sou muito confiável, já que ainda não li todas.


Na história, Mônica está passando por uma fase complicada com a sua família: seus pais estão tendo constantes brigas e dessa vez, Mônica irá aprender que nem tudo se resolve com força bruta.

É aí que Bianca mostra a sua força a nos conduzir através da simplicidade de sua narrativa - diga-se de passagem sua arte -, uma história emotiva e cheia de reflexões, uma vez que a autora se utiliza de metáforas, repetindo a palavra "briga" repetidas vezes durante boa parte do diálogo entre os pais, fazendo com que a palavra soe irritante aos nossos olhos. Recurso este utilizado também junto a onomatopeia "ping" (torneira vazando), angustiando à todos os presentes: os pais, a Mônica, e até nós, leitores, representando todo o problema em si a ser resolvido, enquanto equilibra o silêncio com a poluição sonora de diversas cenas. Essas duas ações, basicamente juntas (e bem coordenadas) retrata toda a insuficiência da Mônica perante a situação, que a encara até que a personagem descobre que dentro dela existe outro tipo de força.

Por ser filha de pais separados, acreditei meio que debilmente que iria me identificar com a história -justamente por ser um momento delicado, daquele tipo de situação que quem já passou acha que sabe o que vai vir, mas não -, quando na realidade a identificação veio de outra maneira, no sentindo de estar vivenciando na pele um momento parecido com minha família - inclusive com um irritante "ping" mas com outras e maiores proporções com relação a história apresentada, no qual eu posso dizer que o quadrinho se tornou meu momento de clareza. Infelizmente, nem sempre a vida imita a arte e a solução não é tão simples quanto em uma história em quadrinho. Foi por isso que diferente de outros relatos que ouvi por aí, eu não me emocionei ao ler a Graphic MSP.


Mônica - Força ainda traz algumas referências para quem conseguir pegá-las durante a narrativa. Como eu li por aí, algumas tem haver com outras histórias publicadas pela Bianca, mas uma das mais chamativas foi o amigo urso da menina da webcomic de Bear - que eu não sei se tem nome, porque eu ainda não li (me julguem) -, de Laços e de Lições (a Mônica de gesso é inconfundível).

É bacana ver isso nas próprias MSP's, mostrando que mesmo que elas sejam histórias únicas, há um certo cuidado em relação a cronologia - não que você precise ler na ordem (a não ser Astronauta, e Laços e Lições).


Graphic MSP: Mônica - Força - agosto de 2016 - Bianca Pinheiro - 82 páginas - volume único - Panini Comics - lombada quadrada - capa cartão - R$23,00.

Sempre que é preciso, a Mônica usa sua força para resolver os problemas. Agora, terá que enfrentar o maior deles. E não poderá ser na base da coelhada. Em Força, Bianca Pinheiro faz a principal personagem de Maurício de Sousa (e do quadrinho brasileiro) encarar o grande desafio de sua vida, numa história tão dolorida quanto emocionante.










Graphic MSP é um projeto da Mauricio de Sousa Produções, que traz artistas brasileiros (em sua maioria desconhecida do grande público) reimaginando os personagens que compõem o panteão da turminha mais querida do Brasil, a Turma da Mônica, em situações novas e um tanto diferente do que já estamos acostumados. Ou seja, é nada mais do que uma releitura dos personagens pela perspectiva daquele artista. Mônica - Força é tido como a Graphic MSP #12

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Primeiramente, que saudades daqui! Seu blog é daqueles que eu gosto de estar e seus textos sempre são verdadeiros! "Mônica força" não é o meu preferido da coleção, e eu tenho todos os publicados até aqui, mas considero que é um dos melhores produzidos até aqui. Seu sexto sentido está certo quando a isso. Nunca tinha lido nada da Bianca, mas achei ela muito sensível ao conflito e fragilidade das crianças que convivem com pais brigões. Aliás a fragilidade da Mônica me tocou muito, apesar de meus pais não terem se separado a minha infância inteira foi pontuada por brigas terríveis e sei o quanto é fragilizante... no final a Bianca encontrou uma forma doce dos pais da Mônica se conciliarem, mas na vida real realmente não é assim... tanto que as vezes me pergunto se para minha mãe especialmente não teria sido melhor ter se separado de fato de meu pai! kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Já que você teve paciência para ler tudo, que tal deixar sua opinião?

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Além dele ser o alimento deste blog, sua opinião é muito importante!

Argumente, critique e opine sobre o post que você acabou de ler.

Por favor, nada de palavras de baixo escalação, não será levado em conta.

Estou tentando responder os comentários aqui mesmo, mas visitarei sempre os respectivos blogs.


Para saber mais ou caso queira sugerir algo, acesse a Fanpage ou ou através do e-mail naty.wonderland@gmail.com

Espero que tenha gostado do blog e que volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...